A fundação do ACEJA (Associação Cultural e Esportiva Jorge Amado), sem nenhuma dúvida é uma grande conquista do futebol da Região cacaueira, que agora se junta ao Colo Colo e ao Tigres, naturalmente se fortalecendo na busca de mais reconhecimento junto a FBF é aos empresários da Bahia e do Brasil.

Pela sua grandeza e magnitude a cidade de Ilhéus comporta sim mais um Clube de Futebol Profissional.

Entendo até que os próprios adversários devem aplaudir a iniciativa dos fundadores dessa agremiação, e da boas vindas a mais um parceiro ao Futebol Ilheense.

É importante que haja União e força entre as torcidas, empresários e imprensa, para que o projeto dê certo na cidade de Ilhéus. Será mais um concorrente local, que irá fortalecer o futebol regional.

Parabéns ao presidente Rogerio Oliveira e demais menbros da diretoria da ACEJA, cuja sua sede está situada na Rua Ovídio Leal, bairro Iguape. Sucesso a todos da diretoria pela iniciativa.

                                                                   

Que ilhéus é uma cidade marcada e lembrada pelas obras de Jorge Amado, isso todos nós sabemos, agora que é uma a qual não apoio o esporte isso ainda nem todos sabem. Com a conquista do campeonato Baiano de 2006 pelo Colo Colo de Ilhéus, em cima de um dos gigantes do futebol da Bahia o Vitória, muitos acreditam que a cidade é uma apoiadora do esporte, mas realidade é totalmente controversa. Sem apoio, e sem incentivo da cidade hoje um time cuja um dia foi campeão Baiano, nem se quer está inscrito para a disputa da segundona de 2019, o que é vexatório para uma cidade do tamanho de Ilhéus.

Querendo romper esse paradigma e colocar um time e acima de tudo um projeto que se tenha sustentabilidade nessa cidade, eis que surge no cenário uma cartar marcada do esporte na cidade, Rogerio Oliveira. Graduado em Administração, conhecedor do esporte e de números, Rogerio mais uma equipe fundou a Associação Cultural e Esportiva Jorge Amado cuja sua sede está estabelecida no bairro Iguape, na rua Ovídio Leal.

De acordo com o presidente Rogério, “A ACEJA Está montando sub-17,20, feminino e Profissional para que possa iniciar um novo ciclo do esporte na cidade, dessa vez com uma administração eficiente e responsável, que venha a da ênfase realmente ao esporte”.

Com muito exemplos de administradores responsável no comando de grandes times do futebol nacional, Rogerio acredita que hoje o esporte está mudando e o comando e a presidência já não precisa mais de um ídolo mais sim de uma pessoa que conheça da administração e das finanças, “Com a mudança de paradigma na comunicação e na tecnologia, o marketing no esporte está cada dia mais difícil de um ídolo saber tomar as decisões no âmbito coorporativo, dentro de campo era bola na rede, porém no executivo uma bola fora pode causar muitos danos as condições financeira da equipe, então com essa nova era se torna imprescindível saber fazer uma gestão com eficiência.
  
Associação Cultural e Esportiva Jorge Amado que tem como mascote o coronel, foi fundada em 2018, cuja documentação e projeto encontram-se todos em dia com o apoio do jurídico, e que tem um plano que abrange desde centro de treinamento especializado até está na série C no máximo em 5 anos, o amplo conhecimento na área do Presidente Rogerio é o que deixa muito espectadores confiante no projeto, que visa reviver o esporte na cidade e da oportunidade aos futuros jogadores de Ilhéus, que nunca tiveram tanta ênfase como vão ter agora nesse novo ciclo do esporte na cidade.