História

Foi campeão amador em 1947, 1949, 1950 e 1953, profissionalizando-se em 1954, quando aconteceu o primeiro grande passo na história do clube. Convidado pela Federação Bahiana de Futebol, o Fluminense de Feira se tornou profissional e, em 6 de junho do mesmo ano, empatou com o Vitória no Estádio da Fonte Nova por 1–1 em sua estreia. O gol da equipe foi marcado por Alfredo. Este clube foi o primeiro do interior a disputar o Campeonato Baiano de Futebol e, com apenas dois anos no futebol profissional, em 1956, conquistou seu primeiro vice-campeonato baiano.

No ano de 1963, se tornaria, pela primeira vez, Campeão Baiano de futebol, conquistando o título em cima do Bahia. Essa história seria novamente escrita em 1969, contra o mesmo Bahia. Esse seria o último título do Touro do Sertão, e de um time interiorano no torneio. Somente em 2006, o Colo-Colo quebraria o tabu de quase 40 anos sem que um clube do interior do estado vencesse o certame. Em 1998 e 2009, conquistou a Taça Estado da Bahia (atual Copa Governador do Estado da Bahia), que garantia uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro. Ganhou também a Copa SERBA em 2006, disputado apenas entre clubes dos estados da Bahia (exceto a dupla Ba-Vi) e Sergipe.

O Touro chegou a ser vice-campeão baiano em seis oportunidades, nos anos de 1956, 1968, 1971, 1990, 1991 e 2002. Em 1991 e 2002, ganhou vaga na Copa do Brasil de Futebol com o vice-campeonato.

Nos tempos atuais, participou em 2010 da Série D nacional, pela segunda vez consecutiva, representando a Bahia.

No dia 28 de novembro de 2015, o Touro do Sertão sagrou-se campeão da Copa Governador do Estado, vencendo a Juazeirense pelo placar de 1–0, na Arena Fonte Nova, mesmo resultado do primeiro jogo da finalíssima, quando derrotou a equipe do norte do estado em Riachão do Jacuípe.

Campeonato Brasileiro – Taça Brasil, Séries A, B, C e D e Copa do Brasil

Com o título do Campeonato Baiano de Futebol de 1963, ganhou o direito de disputar Taça Brasil de 1964, sua primeira e única participação no Campeonato Brasileiro da época. O Touro foi eliminado pelo Ceará, nas quartas-de-final do torneio.

O Touro do Sertão participou em três ocasiões do Campeonato Brasileiro de Futebol da 1ª divisão: 1976, 1977 e 1979.

Na Série B do Campeonato Brasileiro, disputou por 6 vezes, nos anos de: 1972, 1983, 1986, 1988, 1989 e 1991.

Pela Série D do Campeonato Brasileiro, participou em 4 oportunidades (2009, 2010 e 2016). Em 2016 e 2017 foi sua melhor campanha no torneio, chegando às quartas-de-finais, sendo eliminado pelo Volta Redonda, juazeirense.

Participou da Copa do Brasil em duas oportunidades (1991 e 2003), sendo que em 1991, conseguiu avançar até as oitavas-de-final, quando foi eliminado pelo Grêmio após duas derrotadas nas duas partidas contra o time gaúcho.

Vice-campeonato Brasileiro da Série C em 1992


O ano de 1992 ficou marcado na história do Touro, que ficou perto de conquistar o primeiro título nacional. Depois de eliminar times como ASA, Sergipe, Catuense, Matsubara e Rio Pardo, o Touro chegou à final contra a Tuna Luso. Venceu o primeiro jogo por 2–0 no Joia da Princesa, e perdeu o segundo por 3–1, em Belém. A Tuna Luso jogava por dois resultados iguais, por ter feito melhor campanha durante o campeonato.

Titulos
Campeonato Baiano: 1963 - 1969 Taça Estado da Bahia: 1998 Copa Governador do Estado: 2009 - 2015Campeonato Baiano Amador:1947- 1949-1950-1953-1957-1968-1988 Campeonato Baiano de Aspirantes:1960-1961